“Cafeína”, de Fernando Mascarenhas

Publicado em Notícias
Ler 4337 vezes
cafeina O segundo romance de Fernando Mascarenhas, Cafeína, foi apresentado em 27 de Abril passado, no Centro Cultural de Macedo de Cavaleiros, terra da naturalidade do Autor. Apresentou A. M. Pires Cabral.
Cafeína é a continuação de O sabor da marmelada fresca, publicado em 2008. As personagens são comuns e a história iniciada no primeiro romance prolonga-se agora em Cafeína. O primeiro romance tinha algo de Bildungsroman, em que a personagem central, João, fazia a sua aprendizagem e a sua preparação para a vida, nos aspectos mental, intelectual, ético, social, sentimental e sexual. Faltava a aprendizagem da dor e do sofrimento, que é agora o tema central de Cafeína, não obstante o seu final em happy-end.
Romance bem estruturado, de leitura aliciante, situa-se historicamente em torno do ante e pós-25 de Abril, de cujas convulsões constitui um testemunho eloquente.
A chancela é da Papiro Editora.
Classifique este item
(0 votos)