Texto
   

Bem-vindo

logoEdifício da Biblioteca Municipal Dr. Júlio Teixeira
Rua Madame Brouillard, 5000- 573 Vila Real Telefone: +351 259303083 - Fax +351 259303080
E-mail: gremio@cm-vilareal.pt >> Responsável: A. M. Pires Cabral
Ciclo 'Castelos e Poemas': Montalegre

montalegre2 montalegre2 montalegre2 montalegre2

No dia 5 de Abril de 2014 teve lugar a segunda visita da segunda série do Ciclo 'Castelos e Poemas'. Desta vez, o castelo visitado foi Montalegre, um dos mais imponentes de toda a região, implantado numa elevação sobranceira à vila e exibindo ainda as suas quatro torres e uma cisterna espectacular. Para ajudar na interpretação histórico do lugar, foi destacado o Dr. Paulo Amaral, da Direcção Regional da Cultura do Norte. Prestou também óptima colaboração à visita o escritor barrosão Dr. José Dias Baptista, que fez uma evocação, no final do almoço, do Movimento Setentrião, de Vila Real, de que fez parte.
Foram também visitados o Ecomuseu do Barroso, em Montalegre, e uma aldeia-ecomuseu, Paredes do Rio, onde foi possível contactar com interessantes aspectos etnográficos que já só em poucos lugares persistem.

 
DIA MUNDIAL DA POESIA

dia poesia dia poesia2 O Grémio Literário Vila-Realense celebrou este ano, como habitualmente, o Dia Mundial da Poesia, em sessão realizada no dia 21 de Março, à noite, no Auditório da Biblioteca Municipal Dr. Júlio Teixeira. O programa consistiu em três palestras, proferidas respectivamente por Elísio Amaral Neves (Aureliano Barrigas, caricaturista do 'Comércio do Porto'), pela Directora de Serviços da Documentação e Bibliotecas da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Dr.ª Maria Margarida de Carvalho (As espécies documentais do acervo de Manuel Duarte de Almeida à guarda da Biblioteca da UTAD: Uma análise preliminar) e pela Professora Catedrática da mesma Universidade, Doutora Henriqueta Maria Gonçalves (Linhas de continuidade da Literatura Portuguesa: A poesia de Manuel Duarte de Almeida). Foi ainda visitada uma pequena exposição, no Grémio Literário Vila-Realense, sobre Manuel Duarte de Almeida, poeta vila-realense a quem foi dedicada a comemoração por passar este ano o primeiro centenário da sua morte. Foi ainda, também como habitualmente, publicado e distribuído um álbum de poesia, que levava como capa um cartoon de Aureliano Barrigas e como poema inspirador um soneto de Manuel Duarte de Almeida.

 
DIA DAS LETRAS TRASMONTANAS E ALTO-DURIENSES

dia letras4 dia letras4 dia letras4 dia letras4

O Grémio Literário Vila-Realense comemorou o Dia das Letras Trasmontanas e Alto-Durienses no passado dia 16 de Março – data escolhida por ser a do nascimento de Camilo Castelo Branco.
Este ano, a comemoração realizou-se em Ribeira de Pena, onde houve lugar a um roteiro por lugares camilianos, proporcionado pela Câmara Municipal.
Como ponto alto da comemoração, foi apresentado e distribuído o Caderno Cultural n.º 12, um trabalho de António Canavarro de Valladares, barão de Ribeira de Pena, já falecido, em cujo solar de Santa Marinha decorreu uma cerimónia informal de apresentação por Elísio Amaral Neves.
O título do caderno é Um grande Poeta Vila-Realense: Manuel Duarte de Almeida. A escolha deste trabalho para celebrar em 2014 o Dia das Letras Trasmontanas e Alto-Durienses ficou a dever-se ao facto de passar este ano o centenário da morte de Manuel Duarte de Almeida.
A Vice-Presidente e Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Vila Real, Dr.ª Eugénia Almeida, a terminar a cerimónia, dirigiu agradecimentos à Câmara Municipal de Ribeira de Pena e à Família de António Canavarro de Valladares pela colaboração prestada à comemoração.

 

 
Ciclo 'Castelos e Poemas' – Lamego

castelos poemas2 Depois do êxito obtido no ano passado pelo Ciclo 'Castelos e Poemas', em que foram visitados os castelos de Aguiar, Numão, Ansiães e Algoso, o Grémio Literário Vila-Realense iniciou no passado dia 15 de Fevereiro a segunda fase do Ciclo, a levar a cabo em 2014, com uma visita ao Castelo e Cisterna de Lamego. Recordamos que a iniciativa é normalmente complementada com a edição de folhetos coleccionáveis com poemas e outros textos alusivos ao monumento em visita. No caso de Lamego, foram distribuídos e lidos dois poemas do poeta lamecense Fausto Guedes Teixeira.

Participaram na visita cerca de sessenta pessoas. Para além do Castelo e Cisterna – dois monumentos de grande valor histórico, o primeiro deles presentemente em fase de recuperação –, os participantes tiveram ocasião de visitar também o magnífico Teatro Ribeiro Conceição, o Museu Diocesano, a Sé, as Caves Raposeira e, a terminar, a Ponte-Torre de Ucanha.

Um dia em cheio, de saudável convívio e de alargamento de horizontes culturais.

 
FARRUSCO – UM CÃO DE GADO TRANSMONTANO

farrusco Acaba de chegar à nossa mesa de trabalho o livro Farrusco – Um cão de gado trasmontano, o último trabalho de Isabel Maria Fidalgo Mateus, aparecido com a chancela da Gráfica de Coimbra.
Isabel Mateus, que nasceu em 1969 nas Quintas do Corisco, Torre de Moncorvo, trabalha e vive em Inglaterra, mas a realidade rural trasmontana com que conviveu na infância está bem presente em toda a sua obra e também nesta novela, que narra a história de um cão de gado, que faz lembrar em muitos momentos o conto "Nero", dos Bichos, de Miguel Torga, incluindo a tocante cena final da morte do cão.
O livro conta com sugestivas ilustrações de Cristina Borges Rocha.
Este é o sétimo livro da autoria de Isabel Mateus, e quinto de ficção de raiz trasmontana, depois de Outros contos da montanha (2009), O trigo dos pardais (2010), A terra do chiculate (2011) e Contos do Portugal rural (bilingue, 2012).

 
ANTÓNIO FORTUNA: O SÉTIMO SENTIDO

antonio fortuna António Fortuna, que junta à sua condição de pedagogo as de poeta e ficcionista, acaba de publicar o seu sexto livro, saído, como os restantes, na Tartaruga, a operosa editora de Chaves, com capa de Espiga Pinto.

Intitula-se O sétimo sentido e é um livro de difícil catalogação. Pode-se pensar que se trata de uma pequena novela, aliás de acção muito escassa e lenta, centrada na figura do advogado Dr. Daniel. Mas na verdade, esta obra é mais um ensaio, um conjunto de reflexões oportuníssimas sobre a busca de valores como a autenticidade, a honestidade, a solidariedade, e o rebater dos vícios opostos. Poderíamos de certa maneira defini-lo como um manual de sobrevivência moral da humanidade.
Como diz Henrique Morgado, no texto da contracapa: «Há livros que veiculam mensagens e tocam fundo na alma humana. Livros, cujas páginas ressumam vida e fomentam os ideais de justiça, liberdade e altruísmo, ao mesmo tempo que apelam à lucidez e denunciam a maldade, a ganância, o egoísmo.»
António Fortuna tinha publicado até agora: Da rua dos poetas (poesia, 2005), O senhor da Terra Quente (contos, 2006), A chave do degredo (poesia, 2007), Frescos da memória (contos, 2009) e Sonata do Douro (poesia, 2010).

 
A IDADE MÉDIA NO DISTRITO DE VILA REAL

idade media Com a chancela da Âncora Editora, acaba de sair o primeiro tomo da obra A Idade Média no distrito de Vila Real, da autoria do notável arqueólogo vila-realense, Mons. João Parente. É um grosso volume de quase 900 páginas, em que são recolhidos documentos de grande importância para a história da região e mesmo do país. Trata-se de documentos em latim, principalmente forais, publicados lado a lado com a sua tradução para português, datados entre o ano 569 e o ano 1278.
A obra completa consistirá em quatro volumes, que irão surgindo regularmente, constituindo, no final, uma obra de grande envergadura, comparável às Memórias Arqueológicas do distrito de Bragança, do Abade de Baçal, e à Bibliografia do Distrito de Bragança, de Hirondino Fernandes.
Na opinião da Doutora Olinda Santana, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, é «uma obra capital para o conhecimento histórico, linguístico e artístico de uma zona geográfica importante de Trás-os-Montes».
Com a publicação desta obra, a Âncora Editora honra a sua tradição de grande carinho pelos escritores e temas trasmontanos.

 
Prémio Literário 'António Cabral' – 2013

daniel goncalves O júri do Prémio Literário António Cabral decidiu, por maioria, galardoar Ensaio sobre o Comprimento do Silêncio, assinado sob o pseudónimo de Maria Inês Finisterra, da autoria de Daniel Gonçalves.
Conjunto coerente em dois andamentos, surpreende pelas imagens e ritmo, mesmo encantamento. Entre micro-recorrências, numa existência de mar sonhando montanha, descreve-se ausência de um tu figurada no «mistério da cadeira vazia», em compacto poema em prosa, lúcido, contido, sem pathos.

 
BESTIÁRIO TRASMONTANO E ALTO-DURIENSE

bestiarioFoi apresentado no dia 28 de Março de 2013, no Museu do Som e da Imagem, em Vila Real, o n.º 26 da Colecção Tellus, do Grémio Literário Vila-Realense. Trata-se de uma antologia, organizada por A. M. Pires Cabral, de textos de 44 escritores da nossa região, intitulada Bestiário trasmontano e alto-duriense. São textos sobre os mais diversos animais, nobres e humildes, domésticos e bravios. Os textos, ordenados por ordem cronológica do nascimento dos autores, vão desde Camilo Castelo Branco (1825) a Isabel Mateus (1969).

Na antologia foi dado lugar a textos habitualmente não presentes, como os de literatura infantil ou de linguagem popular. Está também representado um texto em mirandês, a segunda língua oficial do país, da autoria de Fracisco Niebro.

 
Bibliografia do Distrito de Bragança

Hirondino Fernandes Chegaram à nossa Biblioteca, por amável oferta da Câmara Municipal de Bragança, os quatro primeiros grossos volumes da Bibliografia do Distrito de Bragança (Série Escritores, Jornalistas e Artistas), da autoria do Dr. Hirondino Fernandes e editada pela Autarquia brigantina.

É um trabalho assombroso, que ocupou o seu Autor durante várias décadas, e que, pela sua dimensão, fôlego e interesse cultural ― e não apenas regional ―, pode colocar-se ao lado das célebres Memórias Arqueológicas [...], do Abade de Baçal.

É uma obra verdadeiramente monumental, que atinge as 8.000 páginas e reúne informação detalhada sobre 5.000 autores e um acervo bibliográfico próximo dos 100.000 títulos. Resta dizer que estão para sair mais cinco volumes, ficando assim completa a série.

 
HOMENAGEM A JOÃO DE SÁ

joao_sa2 Promovida pela Câmara Municipal de Vila Flor, teve lugar no dia 1 de Novembro de 2012 uma sessão de homenagem ao distinto escritor vila-florense João de Sá, falecido em Lisboa em 23 de Fevereiro do mesmo ano.

Sobre João de Sá, tivemos ocasião de escrever na página do Grémio Literário Vila-Realense uma nota de que transcrevemos: «Poeta, contista e cronista, João de Sá era possuidor de uma escrita límpida, reflexiva, que volitava, como uma borboleta atraída pela luz, em torno da sua Vila Flor natal, fonte de inspiração tão absorvente que é dela que fala nos nove livros que nos deixou. Mas a qualidade dessa escrita, com a sua notável profundidade de análise e intensidade de sentimento, distingue-a bem da vulgar literatura encomiástica e bem intencionada.»

A sessão decorreu a partir das 15h00, no Centro Cultural de Vila Flor, e incluiu a apresentação da 2.ª edição (póstuma) de Flores para Vila Flor.

 
REVISTA TELLUS, N.º 57

tellus_57 Foi apresentado no dia 11 de Outubro o n.º 57 da Revista Tellus, do Grémio Literário Vila-Realense (Câmara Municipal de Vila Real).

Este número é parcialmente dedicado ao Encontro 'Saber Trás-os-Montes' de 2011 (tema: “À trasmontana – Perspectivas gastronómicas e culturais”), com textos de três conhecidos especialistas: André Magalhães, António Bóia e Virgílio Gomes.

Numa segunda parte, incluem-se trabalhos de Armando Palavras (o texto da apresentação feita no passado dia 13 de Julho do novo romance de A. Passos Coelho, Memórias de céu e inferno); de Joaquim C. Barreira Gonçalves e Fernando M. Barreira C. Silva (sobre a história da ermida do Senhor da Boa Viagem, nos Agueirinhos, Vila Real); de Maria Hercília Agarez (sobre uma actividade pouco conhecida de Camilo Castelo Branco, a de bibliófilo-antiquário, e também a de tradutor); e de Duarte Carvalho (conjunto de fotos que documentam alguns momentos da Mesinha de S. Sebastião, em Dornelas, no concelho de Boticas, de grande interesse etnográfico).

Este número encontra-se já on-line na página do Grémio Literário (gremio.cm-vilareal.pt).

 
<< Start < Prev 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > End >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL
Câmara Municipal de Vila Real