Evocação da Batalha de La Lys

Publicado em Notícias
Ler 37 vezes

lalys lalys lalys lalys lalys

No dia 7 de Abril de 2018, véspera do centenário da Batalha de La Lys, em que esteve presente o Regimento de Infantaria 13, de Vila Real, o Grémio Literário Vila-Realense evocou esse episódio da I Grande Guerra, com uma visita a dois locais da região ligados à memória de escritores que participaram na conflagração ou deixaram algum tipo de testemunho sobre a mesma.

Foi visitada em primeiro lugar a casa Aires Torres, em Parada do Pinhão, onde o Dr. João Luís Sequeira Rodrigues, com grande conhecimento de causa, falou da complexa figura desse poeta, actor e soldado, de que se guardam ali alguns interessantes testemunhos. Um pouco mais tarde, já no Espaço Miguel Torga, em São Martinho de Anta, passou um filme alusivo à vida e obra de Aires Torres.
Da parte de tarde, foi a vez de os participantes visitarem a casa das Quintãs, em Mesão Frio, onde permanece viva a memória de Domingos Monteiro e de seu cunhado João Pina de Morais, dois escritores de relevo nacional, também aí lembrados pelo Dr. Sequeira Rodrigues.
No regresso a Vila Real, houve ainda uma passagem pelo Grémio Literário, onde se encontrava patente uma exposição evocativa da Batalha de La Lys, que Elísio Amaral Neves contextualizou.
Durante a jornada foram distribuídas as publicações Ao parapeito, diário de guerra de Pina de Morais, em edição fac-similada, e Nove de Abril – Ilustrações de Aureliano Barrigas, com uma introdução de Elísio Amaral Neves. Foi ainda distribuído um trecho do romance O caminho para lá, de Domingos Monteiro, alusivo à partida do RI 13 para a guerra.

Classifique este item
(0 votos)